Casa Paes Leme

Poucos traços definem a arquitetura da Casa Paes Leme. Dois blocos definem todo o projeto. A casa é térrea e tem a sua volumetria esculpida e detalhes que dão leveza ao conjunto.


Poucos traços definem a arquitetura da Casa Paes Leme. Dois blocos definem todo o projeto. A casa é térrea e tem a sua volumetria esculpida e detalhes que dão leveza ao conjunto. Os beirais são generosos e inclinados. Os volumes são finalizados por paredes soltas, deixando a arquitetura fluida e autoral. Algumas outras paredes são estendidas. Entre a laje de cobertura e as paredes de fechamento, uma cava percorre o perímetro. O piso também está solto do solo. Esses detalhes conferem autonomia e identidade às fachadas. A planta se estabelece de modo bastante direto, revelando facilmente todos os ambientes. A partir da rua, um hall social dá as boas-vindas ao morador. Pelo lado de fora, as aberturas são protegidas por um grande brise, garantindo privacidade. De dentro, todos os espaços se comunicam e se abrem para o lazer através de grandes portas, permitindo, além de intensa usabilidade, integração e permeabilidade visual de toda a casa. Com quase 500 m², a casa foi construída em Quirinópolis, uma pequena cidade no interior de Goiás. A sua localização não foi impedimento para o desenvolvimento de uma arquitetura contemporânea e tipicamente brasileira. A proposta desenvolvida foi executada à risca, garantindo um resultado preciso para todo o conjunto. O detalhamento de interiores segue a linha arquitetônica, e alguns poucos materiais foram suficientes para garantir a expressividade do conjunto. Na decoração, móveis brasileiros são arranjados em uma composição sóbria e aconchegante. A Casa Paes Leme expressa a paixão do arquiteto pelo desenho e seu constante desejo de não repetir projetos; e é testemunha de sua capacidade de levar poesia e emoção como conteúdos de sua arquitetura.
Marca Parceira: EBM Mármores.
 

COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a comentar!

* Campos obrigatórios. Seu email não será divulgado.